Segunda-feira, 17 de Novembro de 2008

Frio...Frio...Gelado quem sabe

 

Sentada à lareira ouço o crepitar da madeira numa lareira que começa agora a aquecer.

Lá fora, o frio fazia jus ao outono, que se adivinhava não tardar e mesmo com um céu limpo a deixar transparecer a imponência de uma lua cheia linda, a verdade é que já não havia aquela vontade, de passar horas infindáveis à varanda a olhar simplesmente para ela... a vê-la sorrir.

Procuro o calor e o aconchego da lareira e deixo-me perder em pensamentos e histórias, dando comigo, por mais que uma vez, a sorrir não sei bem de quê nem mesmo para quem, ao mesmo que dos meus olhos caem algumas lágrimas, que se afogam na doçura dos meus lábios.

Estou tão absorvida em pensamentos tão pouco definidos, que nem me apercebo de que já há algum tempo te encontras sentado ao meu lado, a olhar para mim com um olhar bastante preocupado. Nas tuas mãos, as duas taças de gelado de baunilha e chocolate, que tinhas ido buscar, numa tentativa de me fazer sentir mais calma, e da tua boca sai o convite a uma sobremesa diferente.

Saboreamos juntos a combinação do frio do gelado com o calor que a lareira nos proporcionava, mas sempre calados...talvez por estarmos absorvidos em pensamentos, que não queriamos naquela altura partilhar ou porque simplesmente não queriamos quebrar a magia daquele momento.

Passaram alguns minutos, sem que da minha minha boca saisse qualquer som...uma palavra que fosse...o tal "desbloqueador de conversa", como tu por graça o denominavas.

Não sabias o que se tinha passado comigo, o porquê de ter batido à tua porta àquela hora da noite, perguntando-te somente se podia entrar.

Estava demasiado calada...os meus olhos encontravam-se vermelhos...provavelmente tinha estado a chorar...algo se tinha passado. Na tua mente muitas perguntas se debatiam por uma resposta, na minha...não haviam respostas nem mesmo vontade para falar...não naquele preciso momento.

Olhei-te nos olhos e pedi-te um abraço. Não queria palavras, apenas um gesto teu.

Precisava sentir o teu calor, o teu cheiro, a suavidade da tua pele contra a minha, a tranquilidade que me transmitias e me deixava tão bem. Precisava sentir-te perto de mim, ouvir o teu respirar, sentir a tua protecção e a tua força positiva...o teu amor.

Olhei-te por uma vez mais e com uma lágrima, que agora surgia dos meus olhos, sussurrei-te um pedido: "beija-me...ama-me...faz-me ser tua e esquecer que lá fora há frio e muita dor".

 

 

I'm feeling: Fria...geladinha
Music: "I'm yours" - Jason Mraz
publicado por fofinhatuga às 15:26
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Quarta-feira, 24 de Setembro de 2008

O risco...apimenta!!!...

Por entre desejos insatisfeitos, beijos molhados que percorriam o meu pescoço e o deixavam marcado com o fogo da tua pai...

Ler artigo
I'm feeling: tonta de tanta mudança
publicado por fofinhatuga às 14:21
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 12 de Fevereiro de 2008

Noite de Outono

Na sala apenas o crepitar da madeira nos fazia lembrar que tudo o que se passava naquele espaço era real e não fruto ...

Ler artigo
I'm feeling: ...podia estar bem melhor
Music: "Corazon partido" - Alejandro Sans
publicado por fofinhatuga às 11:17
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito

pesquisar

 

Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Novidades

Frio...Frio...Gelado quem...

O risco...apimenta!!!!!

Noite de Outono

Lembranças

Junho 2013

Março 2011

Janeiro 2011

Junho 2010

Maio 2010

Março 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

tags

todas as tags

links

blogs SAPO

subscrever feeds