Domingo, 29 de Julho de 2007

Mais uma vez surpreendida

Quando achamos que já nada nos pode surpreender, mas pela negativa, lá vem mais um acontecimento fantástico para quebrar a monotomia.

Não é que hoje mesmo, fui confrontada com uma situaçao menos boa...com um caso de grande paixão, que acabou em burrice por parte de uma pessoa, que considero muito inteligente, mas que depois de ter sido tão magoada e humilhada por alguém, ainda conseguiu arranjar forças ou sonhos para acreditar em gestos que recomeçaram a existir por parte da pessoa que tanto a magoou.

Fiquei perplexa, eu nunca pensei que ele voltasse...não daquela forma.

Já falei com ela, fui frontal e por muito que lhe possa ter doido, e eu sei que doeu, tentei chama-la à razão.

Eu sei que quando se gosta de alguém, acabamos sempre por perdoar as coisas menos boas que nos acontecem, mas ela já perdoou tanto que neste momento, acima do seu coração, ela tem de pensar em si mesma e na sua dignidade enquanto mulher.

Por muito que ambos tenham passado bons momentos, e acredito que passaram, por muito que tenham trocado confidências, amor, sorrisos, gestos meigos e palavras que vão ficar para sempre na sua lembrança, há momentos na vida que temos de saber parar e saber distinguir o certo do errado (que na paixão ou no amor é sempre dificil, e por isso sempre estive ao lado dela, sempre a tentei ajudar). Não é que esteja a dar uma de presunçosa que sabe o que é certo ou errado, porque eu não sei e não é isso que estou a expor, mas neste caso é evidente...ela já sofreu demais, não merece.

O caso é mesmo complicado e tão longo.

O facto é que ela está mesmo envolvida por essa pessoa e quando as coisas acabaram, ela achou que tudo e todos estavam contra ela.

Depois de alguns dias em que quis estar sozinha, ela apareceu com outra expressão, outra atitude...cheguei a pensar que ela estava a entrar no bom caminho, mas eis que...ele decide voltar com gestos meigos e propostas tentadoras.

Continuo sem entender o porquê de ele ter voltado...terá sentido saudades, arrependeu-se ou será que ele só se "aproveitou" do facto de existir um sentimento para fazer o que fez...

Apesar de toda a gente ser contra e de a ter tentado avisar, eu mesmo achei estranho, ela foi e deixou-se mais uma vez levar por aquilo que a fazia feliz.

Contudo, nada do que parecia existir ou era aparentado, existia na realidade.

Durou poucos dias, talvez umas meras semanas e no fundo o que ele me deu a entender, pelas suas atitudes e algumas palavras proferidas, é que, ele a "utilizou" (eu sei que é uma palavra forte, mas não existe outra, é a verdade), os seus sentimentos foram usados e no fim ela voltou a ficar sozinha.

Agora aqui estou eu, ao lado dela. Sou amiga, sou conselheira, dou mimo mas também a chamo à razão e lhe faço prometer que nunca mais ela voltará a cair nas redes de uma realidade utopica lançada por ele.

Ela tem de ser forte, ela tem de pensar antes de agir, porque ela é uma pessoa linda, meiga e que merece tudo de bom que existe na vida, mas para isso ela vai ter de deixar o coração de lado por uns tempos, deixar a sua impulsividade, os seus sonhos em stand-by e passar a ser uma mulher mais metodica, mais pratica e um pouco menos sentimental.

Eu vou estar aqui ao lado dela, e por muito que pensem que é facil falar para quem está de fora, acreditem que não está a ser nada fácil para mim, já que no principio também eu a incentivei a ir a luta.

Também eu errei...

Mas agora é tarde demais para pensar e por muito que ambos tenham errado, neste momento so ela me interessa, o seu bem-estar.

Estou aqui para sempre

I'm feeling: triste mas forte
Music: Ninguém é de ninguém
publicado por fofinhatuga às 19:16
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Julho de 2007

Surpresa de amor...

Cada vez mais tenho a noção que tenho de mudar....mudar de vida, maneira de ser, pensar, sentir até mesmo de emprego e cidade.

Sinto-me cada vez mais sozinha e presa numa sociedade que não anda, que nos forma, mas que depois não nos dá saída.

À minha volta so vejo pessoas tristes, umas por não conseguirem emprego, outras com medo de o perder e ainda outras por não se sentirem realizadas com aquilo que neste momento tem.

Que vida mais estúpida esta....ao invés de sermos felizes e aproveitarmos a vida e ajudarmos os outros, passamos grande parte dela a tentar sair de problemas, a discutir, a encontrar soluções, a ir de casa para o trabalho e do trabalho para casa, levando no pensamento 2 ideias base: quando é que iremos ganhar o euro-milhoes e o que é que eu vou fazer hoje.

Para contrariar este pensamento menos bom e alguma falta de mimo que ando a sentir nestes ultimos dias, fui mesmo agora contactada pelo meu lindo primaço que está a preparar uma surpresa à namorada, que por acaso até é minha amiga, uma fofinha como eu...e eu a pensar que fui eu que lhes dei o "empurrão", por assim dizer!!!

Sou mesmo boa a cupido...a minha futura profissão

Eles vivem uma paixão mesmo linda e para além das inumeras surpresas que ele lhe prepara(sai à familia...heheh), hoje decidiu que vai ter com ela a Caldelas e eu é claro, estou a ajuda-lo a preparar tudo.

Nós hoje, a UFT, estamos a ter uma actuação em Caldelas, perto de Braga.

Eu não fui, porque estou a trabalhar e ela so vai poder ir à noite, mas mesmo assim, e apesar do trabalho ser muito e de ele ir sair tarde da empresa, ele vai lá fazer-lhe uma surpresa.

Eu sei que ela vai adorar...também quem não adoraria. ..Ver o seu menino lindo a chegar para ir ve-la actuar, percorrer perto de 200 Km, so com o intuito de lhe dar um beijo enorme e de no fim poder traze-la de volta para casa...Aiiiiiiiiii

Quando for grande também quero alguém assim...

Procura-se....o meu cupido...

 

I'm feeling: babada e com inveja
publicado por fofinhatuga às 14:55
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 23 de Julho de 2007

Pisca-pisca

Vinda directamente do norte, aqui está a menina mais bem disposta de Oliveira do Bairro.

Eu mesma, a fofinha cá do sitio, como me chamam.

Foram 2 dias muito bons...fui à praia, conheci novas terras, novas paisagens e ainda por cima descansei bastante.

Não consegui conquistar nenhum coraçãozito abandonado nem piscar o olho a algum rapazito mais interessante que se tenha atravessado no meu caminho...e não é que atravessaram alguns bem jeitosos (bem giros), só que eu tenho um grave problema e não consigo encontrar a solução para tal: não sei piscar o olho! Lol!

Já me tentaram ensinar e até que foram umas aulas bem engraçadas. O rapaz até se esforçou e disse para eu aproveitar as aulas para lhe piscar o olho a serio, mas a verdade é que acabo sempre por piscar os dois e eles, os moços, acabam por pensar que o que eu tenho é um tique 

Bem que eu gostava de aprender a faze-lo...dava-me um jeito agora para o Verão e para o Inverno

Procura-se professor...

 

I'm feeling: engraçada
publicado por fofinhatuga às 17:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 18 de Julho de 2007

À aventura

Pois é...agora decidi-me pela aventura.

Com o passar dos anos, apesar da maluquice que me é inerente, e não é assim tão pouca quanto isso, que o digam as minhas amigas(os), fui ficando mais comedida nos meus actos de aventura.

Sempre que partia a aventura, fazia-o com amigas ou amigos e nunca tive a coragem de me aventurar para lugares desconhecidos, ainda mais sozinha.

Desta vez, não sei porquê, decidi que ia ser diferente.

Como os meus amigos e amigas estão todos a trabalhar e como eu tenho alguns dias de folga decidi que não ia ficar em casa a ver os carros passar e à espera que as horas passassem.

Decidi fazer a mala e ir conhecer este meu país a beira-mar plantado.

Não vou levar computador, apenas um livro que quero acabar de ler, até porque a pessoa que o escreveu está com ideias de o propor a uma editora e sinceramente, estou a achar o livro delicioso.

Fala-me de uma espada, Espada Flamejante é o título, que pode ajudar a combater o mal que se está a instalar num reino bem distante...com algumas semelhanças à triologia do Senhor dos Anéis, faz-me ainda lembrar muitas vezes um livro que uma altura li "As brumas de Avalon".

É sem dúvida um livro que estou a gostar muito, por isso o escolhi para ir na minha bagagem que apesar de serem somente 2 dias, levo roupa para 1 semana (quando a minha mãe viu a mala, nem quis acreditar, fartou-se de gozar comigo)...é o que ela diz....só mesmo eu!!Lol

Bem, a mala já está pronta e o destino também já está traçado.

Não vou assim para muito longe,até porque vou sozinha e o tempo é pouco, mas como pessoa metódica que sou, decidi começar pelo príncipio, isto é, pelo norte do país.

Passei lá de carro quando ia a caminho de uma actuação com a banda (esqueci-me de referir que toco trompete numa banda de música. Não é uma daquelas fanfarras com bombos e majoretes nem nenhuma banda daquelas que acompanha os cantores, é muito diferente. É uma orquestra, não daquelas sinfónicas mas com algumas pretensões a se-lo, pelo repertório que muitas vezes toca: "União Filarmónica do Troviscal" - realiza festas, arruadas, procissões, missas e concertos que animam novos e velhos...ehehehe).

Ora bem, para ir vou utilizar um meio de transporte amigo do ambiente, o comboio...vai demorar a lá chegar, mas acho que já estou treinada com as 3 horas que levava a chegar a Braga quando ia para a Universidade, e pelo caminho sempre vou parando nas estações para mudar de comboio...vai ser fácil, espero eu. 

Bem com tudo isto, ainda não disse para onde ia

Mas acho que também não vou dizer...quando chegar mostro algumas das fotos e tentam adivinhar...ehehehe.

Só mesmo eu!!

Beijoquitas e fui

 

 

 

I'm feeling: pronta
publicado por fofinhatuga às 17:31
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 13 de Julho de 2007

Quem sou eu....na voz de alguém

A Mimi para os amigos mais chegados ou a Miriam como todas as outras pessoas a conhecem...mas na voz de alguém...

M - meiga

I - inteligente

R - risonha (alegre)

I - imprevisivel / impetuosa

A - apaixonada

M - música

 

P - paciente

I - imparcial

N - nadadora

H - humana

A - amiga

L - luz...que nunca deixa de brilhar

De alguem que ocupa um lugar muito especial

I'm feeling: sem palavras
Music: Feitiço - André Sardet
tags:
publicado por fofinhatuga às 00:53
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 12 de Julho de 2007

Maré de azar

Esta última semana tem sido um verdadeiro culminar de sucessivos azares.

É que é demais, mesmo...

Tenho o meu pai doente e ainda por cima longe de mim, impedindo-me de o poder ajudar como uma filha gosta de ajudar um pai. Depois a minha mãe também anda meio estranha e ainda por cima não quer ir ao médico...Estou hiper preocupada com os dois teimosos de cá de casa e é que nenhum deles me dá ouvidos. 

E para culminar eu...

Bem eu nem se fala, é so chatices...tirando o meu (da minha mãe, melhor dizendo) carro que hoje teve de avariar novamente, levando-me a ficar sem carro durante 4 dias inteiros e logo na altura em que estava a chegar ao hipermercado para ir fazer as compras do mês (compras esquece), o facto de os meus dias de folga terem ido para o "galheiro", tenho ainda uma ida ao médico por questões de saude e um consecutivo puxão de orelhas, algumas discussões menos agradáveis pelo caminho e o afastamento de alguém que me é muito próximo e especial.

Bem...so motivos para festejar como devem estar a reparar

No fim disto, já nem sei bem para onde me virar. Só quero é que tudo volte ao normal.

E depois nesta altura, em que tudo está uma merda, so me vem à memória momentos, palavras ditas, palavras mal interpretadas, palavras frias, actos que em nada estão interligados, quereres, gostares, olhares que tudo dizem, mas nada falam e que procuram por tudo o que se passou, futuros que não entendo... Sinto-me confusa e muito estranha.

Apesar de tudo estar ao avesso e eu não conseguir por nada em ordem, mesmo querendo, ainda tive "o anjo" que me emprestou o carro para poder ir trabalhar amanha e no sábado...a ti muito obrigado do fundo do coração (fico-te a dever uma para a vida toda...nunca vou esquecer).

Pois é, uma coisa boa, mas...é melhor nem dizer mais nada...

Estou numa semana ou corrigindo, há 3 semanas em semana não e não vejo jeitos de ir melhorar...mais parece uma bola de neve que teima em continuar a rolar.

Eu só queria sair daqui e que durante alguns dias, tudo pudesse ser esquecido, trazendo-me a paz e o mimo que tanto preciso.

Bem que o médico me aconselha a sair e a afastar, mas a verdade é que:

quem me leva os meus fantasmas?(bela musica!!)

I'm feeling: azarada
Music: Quem me leva os meus fantasmas - Pedro Abrunhosa
publicado por fofinhatuga às 23:58
link do post | comentar | favorito
Domingo, 8 de Julho de 2007

Como vence-las??

Domingo... 6 da tarde.

Nada se faz, nada apetece fazer. Estou mais um fim de semana em casa sozinha e sem nada para fazer.

Apetece-me escrever, apetece-me dormir, apetece-me falar, sair mas olho lá para fora e a natureza mostra-me o quanto é forte o vento, que teima em abanar as árvores.

O sol brilha, o céu está azul, mas há um vento que teima em romper... E por analogia penso em mim, penso que também eu posso ser forte e derrubar as árvores que aparecem no meu caminho, apesar de muitas vezes não passar de uma ligeira brisa.

Não é que seja vingativa ou prepotente, nada disso, nunca em tempo algum passei por cima de quem quer que fosse para alcançar o que desejava. Sempre fui justa a lutar e nunca me recorri de truques sujos para vencer. Sou honesta na minha forma de lutar, algo que muito pouca gente nos dias de hoje sabe o que é.

São poucas as pessoas que sabem o que é cortesia, amizade, honra, sinceridade e respeito pelo outro...eu por mim, tento todos os dias da minha vida reger-me por estes valores e no meu círculo de amigos e pessoas especiais, também só entram quem partilha dos mesmos valores.

Não gosto de hipocrisia nem falsidade e encaro muito mal todas as pessoas que recorrem a estes pseudo-valores como forma de vida e de agir perante o mundo. Cada vez mais tentamos passar por cima dos nossos sentimentos e valores para alcançarmos aquilo que tanto queremos...e não me refiro somente a melhores posições na carreira ou a objectos que tanto ansiamos, mas também a pessoas e sentimentos.

Isso revolta-me e faz-me sentir impotente perante comportamentos que não sei como lidar.

Apesar de ser mulher, nunca soube muito bem como "persuadir" alguém e por isso levei na cabeça por algumas vezes.

Agora que me lembro, é interessante o facto de eu nunca ter utilizado aquelas artimanhas que nós mulheres costumamos usar quando queremos "prender" alguém.

"Artimanhas" mesquinhas e que mais dia menos dia, acabam por vir ao de cima.

Um dia, quando menos esperava fui surpreendida por uma dessas artimanhas, a mais antiga de todas: "acho que estou grávida".

Na altura, eu e o meu ex. estavamos zangados mas tinhamos uma relação muito forte, até porque nenhum de nós levava muito a serio as zangas e as separações...acabavamos sempre por voltar.

Eram os arrufos normais dos namorados...também foram 7 anos!!heheh!

Mas essa zanga tinha sido diferente e um dia soube, não por ele, mas por meu próprio instinto que ele estava a sair com alguém. Sentia algo diferente nele e como sempre, lá vou eu a perguntadeira.

Fui sincera e recta com ele e perguntei-lhe no mesmo instante se havia outra pessoa. Ele na altura não me conseguiu responder, mas após breves minutos acabou por me confirmar.

Nós que já tinhamos algumas coisas em comum e como aquilo para mim não tinha passado de mais um arrufo entre namorados, antes de eu saber que ele andava com outra pessoa, acabei por não falar das coisas em comum.

Mas quando soube, achei por bem conversarmos e sabermos como fazer as coisas.

Fui sincera com ele, como sempre fui e disse-lhe que gostava muito dele, mas se ele era feliz, que então fosse em frente.

Ele achou por bem que não, que tudo tinha sido um erro e aquelas saidas com a tal rapariga não tinham tido qualquer importância. Reconheceu que tinha ido longe demais e que aquilo que sentiamos um pelo outro era sim, o mais importante.

As coisas voltaram ao normal, ele afastou-se dela e não é que para meu espanto, a tal rapariga lhe começa a ligar, pedindo-lhe para se encontrar com ele. Um dia chega-me a casa e diz-me: "Morzinho, ela diz que está grávida".

Entrei em choque. Não sabia o que fazer ou dizer, mas também conhecendo-a como conhecia, algo me dizia que aquilo não passava de uma "artimanha" bem montada para nos separar.

Mais tarde, viemos a perceber que eu tinha tido razão, já que ela de tanta persistência acabou por cansar e contar a verdade.

E vocês perguntam-me: "E se fosse mesmo verdade? Se ela estivesse mesmo grávida?"

Eu respondo-vos tal como respondi ao meu ex. nesse mesmo dia: "Se for verdade, essa criança não tem qualquer culpa do que aconteceu. E se é para ficarmos mesmo juntos, então vou ajudar-te em tudo. Dar-lhe-ei todo o amor e estarei contigo, apoiar-te-ei em tudo o que precisares."

Uma vez mais fui sincera, coloquei as cartas na mesa, não persuadi ninguém nem tentei jogar com sentimentos para ficar com a pessoa que na altura estava...até porque não é bem o meu género fazer esse tipo de coisas.

Numa outra ocasião lidei com uma "jogadora" bem mais inteligente.

Não utilizava as "artimanhas" consideradas normais. Ela jogava de forma diferente, sabia esperar o momento certo e "atacar" de forma certeira. Não se importava de esperar o tempo que fosse, ela sabia que no fim tudo iria ser como ela queria.

E não é que foi, ela acertou...

Ela conhecia as pessoas com quem estava a lidar, era analista e estremamente observadora. Conhecia os pontos fortes e fracos de ambos e por muito que eu tentasse virar o puzzle, ela arranjava sempre forma de controlar a situação.

Com ela também agi de forma clara, mas ela sem dúvida alguma soube "matar a jogada" e acabar de forma vitoriosa.

Ainda tentei, mas ela era definitivamente a vencedora à partida.

Daquela vez o meu vento não soprou mais forte, mas não quer dizer que eu me tenha comportado como uma simples brisa em dias quentes de Verão. Nada disso.

Também fui forte, lancei rajadas, tentei derrubar árvores e quantas vezes me enfurecia como as ventanias em dias de Inverno rigoroso...Mas a outra força era bem mais astuta que eu.

Foi um "confronto" interessante.

Com ela aprendi muito e naquele momento fiquei a perceber o tamanho da minha força e da minha fraqueza. Soube detectar os meus pontos fracos, aprendi a contorna-los e fiquei a perceber que nem sempre podemos mostrar o jogo, porque assim o adversário apanha-nos muito mais depressa (conselho de mãe)

Não passei a agir como ela mas demonstrou-me como é que as mulheres, seres interessantes, bonitos e muito inteligentes, conseguem dar a volta a questões consideradas perdidas.

Passei a ser mais astuta e determinada, mas à minha maneira, sem nunca passar por cima de ninguem. Aprendi bastante com ela e muito embora na altura tenha sentido um gostinho amargo da derrota, porque senti e muito, hoje dou-lhe os parabéns, porque soube agir, esperar e dar às palavras a força e a determinação que lhe eram inerentes e que eu na altura, por muito que tentasse não consegui fazer, daí ter saído em 2º lugar.

Tal como diz Paulo Coelho "existem derrotas mas ninguém escapa delas. Por isso, é melhor perder alguns combates na luta pelos seus sonhos, que ser derrotado sem sequer saber por que está lutando." in Na Margem do Rio Piedra. 

E porque agora pensar nisto...sinceramente não sei, mas quando estou sozinha dou por mim a pensar em coisas que vivi ao longo da minha ainda curta vida.

Ganhei muitas vezes, mas também perdi por algumas vezes. Na altura, no momento custou-me bastante mas agora considero que essas pessoas não me mereciam...se me merecessem, teriam optado ou agido de outra forma. É simples.

Este foi um conselho ou talvez mais uma nota de alguém que me lembrou da diferença entre o verbo merecer em detrimento do verbo não ter.

I'm feeling: ready...start
publicado por fofinhatuga às 17:53
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

pesquisar

 

Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Novidades

...

Deixem-me em paz...

Pensamento in "Óscar e a ...

Relacionamento...definiçã...

Seduz-me

Amor

Irrealidades

Tempo

Laços

Escondo-me

Lembranças

Junho 2013

Março 2011

Janeiro 2011

Junho 2010

Maio 2010

Março 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

tags

todas as tags

links

blogs SAPO

subscrever feeds