Terça-feira, 2 de Outubro de 2007

Tua

 

Perante o desespero do vento e a calma do mar, ali estou eu olhando o infinito e o ceu carregado de nuvens que teimam desabar mesmo por cima de mim. 

A calma impera, assim como a tristeza e a solidão.

Procuram-se respostas, certezas, mas nada me chega a não ser o toque gélido da tua mão no meu rosto...

Chegas sem avisar, silencioso e de poucas palavras.

Murmuras algumas palavras sem nexo, tentas diminuir a distância que nos separa e por fim, num golpe único e fatal, desferes-me a seta decisiva que me trespassa o coração e me faz cair em teus braços...

Ali no meio do nada,

No meio de pedras e agua

Olhando o céu

Fazes-me tua

 

publicado por fofinhatuga às 22:02
link do post | comentar | favorito

pesquisar

 

Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Novidades

...

Deixem-me em paz...

Pensamento in "Óscar e a ...

Relacionamento...definiçã...

Seduz-me

Amor

Irrealidades

Tempo

Laços

Escondo-me

Lembranças

Junho 2013

Março 2011

Janeiro 2011

Junho 2010

Maio 2010

Março 2010

Novembro 2009

Outubro 2009

Agosto 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

tags

todas as tags

links

blogs SAPO

subscrever feeds